Carnaval 2020 rigistrou menos casos de vandalismo no transporte público

Com as medidas preventivas adotadas pelo GDF, que incluem uma campanha de respeito à vida e ao patrimônio público, o Carnaval 2020 foi o mais tranquilo dos últimos anos, em relação aos danos contra o transporte público do Distrito Federal. Os casos de vandalismo tiveram uma queda expressiva e poucas ocorrências precisaram ser resolvidas em delegacias.

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) registrou 11 ônibus danificados ao longo dos quatro dias de festa – janelas arrancadas, vidros quebrados e teto depredado. No Carnaval de 2019, foram 64 ônibus depredados, e em 2018, 58.

Este ano, foi necessário interromper uma viagem de ônibus devido ao vandalismo. A empresa teve de enviar outro veículo para atender os passageiros. No ano passado, vários ônibus vandalizados foram retirados de circulação para a realização dos reparos necessários, impactando em redução da oferta nos dias subsequentes.

A depredação de equipamentos públicos é crime, de acordo com o Art. 163 do Código Penal Brasileiro, e deve ser comunicada à Polícia Militar.

Redução da demanda 

Entre os dias 22 e 25 deste mês, foram transportados 1.387.509 passageiros em todos os modais. O número é menor, em relação aos anos anteriores. Para se ter uma ideia, no ano passado, nos quatros dias de folia, foram contabilizadas 1.551.255 pessoas que utilizaram o transporte público. Já em 2018, foram transportados 1.751.450 passageiros. 

Fonte: SEMOB

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.