Notícias

Novos ônibus começam a utilizar o corredor exclusi

Novos ônibus começam a utilizar o corredor exclusi

O Governo do Distrito Federal inaugurou uma nova etapa do transporte público coletivo nesta segunda-feira (13), com a utilização de 160 ônibus com portas dos dois lados e o uso definitivo do corredor exclusivo da EPTG.

Construído há quase uma década com os pontos de ônibus nos canteiros centrais da via, o corredor não era utilizado por falta de veículos adequados. Em março de 2018, a Secretaria de Transporte e Mobilidade autorizou o uso provisório de uma faixa reversa em horários de pico e determinou a aquisição dos referidos ônibus no prazo de um ano.


“Eu acho que essa via tinha mesmo de ser utilizada, já que foi feita para isso”, comentou César Roberto, que trabalha com lavajato. “Eu vim de Ceilândia e achei a viagem bem mais rápida com a facilidade para as pessoas embarcarem do lado esquerdo”, acrescentou.

“Pelo menos agora estão utilizando essas paradas, que estão aqui há muito tempo e não eram úteis”, afirmou Maicon Douglas, que trabalha no Plano Piloto e mora próximo de Águas Claras. Para ele, que utiliza ônibus na EPTG todos os dias, “a viagem hoje foi bem mais rápida do que antes”.

Os novos ônibus atendem a 42 linhas que passam pela EPTG, sendo 21 com destino à Rodoviária do Plano Piloto, 15 para a W3 Sul e 6 até a W3 Norte. Com duas portas do lado esquerdo e três do lado direito, os veículos facilitam para o passageiro embarcar ou desembarcar em qualquer ponto do percurso.

“Foi a primeira vez que andei num ônibus com portas dos dois lados e deu para ver que agiliza a viagem, porque facilita para o passageiro”, observou Adriana Lúcia Rodrigues. Ela trabalha no Noroeste, mas hoje teve de ir até as proximidades da Unieuro, em Águas Claras. “Achei a viagem tranquila e rápida”, afirmou.

Vanessa Adriele Campos mora em Vicente Pires e trabalha no Sudoeste. Para ela, a mudança foi importante pois no corredor exclusivo os ônibus são mais rápidos. “Eu estava viajando e não sabia da mudança, mas sei que agora vou até chegar mais cedo no trabalho, porque na faixa exclusiva o ônibus não pega trânsito. A única coisa que senti falta foi de sinalização, pra gente ter certeza de que a linha vai passar por aqui”, acrescentou.

Veículos particulares

Com a nova operação na EPTG, os ônibus não utilizam mais a faixa reversa nos horários de pico. Assim, o trânsito de veículos particulares está proibido no corredor exclusivo, que é utilizado também por 11 linhas semiexpressas. Além disso, estão autorizados os veículos de emergência médica, emergência policial, táxi e transporte escolar.

Atualmente, cerca de 65 mil passageiros circulam pela EPTG em linhas com destino à Rodoviária do Plano Piloto e W3 Sul e Norte. Desse montante, aproximadamente 56 mil usuários, o equivalente a 86,4% da demanda, serão beneficiados com as linhas que vão operar com portas dos dois lados. Já as linhas semiexpressas transportam cerca de 9 mil passageiros, o equivalente a 13,6%.

Fonte: SEMOB